Rápida passagem por Brasília

Nossa rota rumo ao Norte do Brasil, nos trouxe da Bahia para Brasília. Aqui faemos uma pausa para abastecimento e descanso da estrada, ufa!!,  meus pneus estão doloridos, ai!, ui!. O Chico, não! Ele nem sente nada, é só um boneco e além de tudo viaja o tempo todo esticado sobre travesseiros, no bagageiro do carro. O Pingo foi para o bagageiro externo, guardado dentro de uma caixa como relíquia preciosa. Ele se lamentou muito, mas não teve jeito. Todo boneco é guardado um dia, colocado em caixa, para não estragar.  Carro, não. Fica sempre na estrada, alguns mais sortudos viram peças de colecionadores, outros acabam no ferro velho. E eu?!!

Eu continuo da estrada, vou me mantendo inteirinha; já andei observando que não tem caixa que me caiba, então trato de me cuidar para não acabar num ferro velho a beira da estrada, ai!, ui!, ainda bem que o Franco cuida de mim e muito: troca óleo no tempo certo; ainda agorinha, ganhei 4 pneus novos, e minha suspensão é engraxada com frequência. Sou um carro-casa muito querido, por isso, não vou acabar num ferro-velho, ah!,  isso é que não.

Mas voltemos a Brasilia, estou me dirigindo ao Pier 21, onde seremos entrevistados pelo jornal Correio Brasiliense, um dos mais importantes jornais do nosso país.  Estou toda arrumadinha, ai!, ai! Me deseje sorte.

Fui.

Bibi!! Fom! Fom!

Post a Comment

Your email is never shared. Required fields are marked *

*
*